Ferrari 512S - Chassis 1034

Em meados de 1969 Enzo Ferrari começou a construir nas suas oficinas em Maranello um automóvel para fazer frente ao rival alemão e á sua "jóia" o Porsche 917. Surgiu assim o Ferrari 512, equipado com um motor V12 de 4.993 cm³ e uma potência de 550 CV ás 8.500 rpm. Foi apresentado á imprensa a 6 de Novembro de 1969, tendo sido desde logo apelidado como “anti- Porsche”. O primeiro chassis a ser construído possuía a número 1002 e foi entregue á Escuderia Montjuich com uma carroçaria Spyder. Foram produzidos 25 carros em diversas configurações e distribuídos a vários clientes.

Neste caso, apresentamos-lhe o chassis nº 1034 tipo Coda Lunga, da equipa oficial(SpA Ferrari) tripulado pela dupla Arturo Merzario e Clay Regazzoni, que participou nas 24 Horas de Le Mans de 1970. Partindo da 4ª posição, depois de duas horas e meia de corrida, debaixo de chuva intensa, Regazzoni protagonizou um acidente com outro 512S, da Suderia Filipinetti, ocupado na altura por Wisell. Mike Parkes, ao encontrar na sua frente as duas viaturas não evitou o embate. A última vitima desde incidente foi Derek Bell também com um Ferrari 512S. Em pouco mais de um minuto a Ferrari perdia 4 viaturas. Foi a única participação deste chassis 1034 em competição. A Ferrari classificou-se no final da prova com um 4º e 5º lugar através dos seus clientes NART- North American Racing Team (Bucknum/Posey) e Ecurie Francorchamps (Fierlandt/Walker) estes últimos já aqui referenciados.

A BBR tem vindo a reproduzir este modelo através de excelentes modelos à escala em edições limitadas. Neste caso apenas 300 exemplares com a carroçaria em resina e o motor, a base e os assentos em metal. Mais um modelo de culto a não perder pelos amantes da Ferrari, ou da temática Le Mans.

Ferrari 512S SpA Ferrari
Le Mans 1970
1/43 – Montado
BBR
Arturo Merzario/Clay Regazzoni

Para versões do Rallye de Portugal

Agora quem quiser realizar alterações a modelos de equipas oficiais para versões do Rallye de Portugal, tem disponíveis as placas desde as edições de 1987 até 1993. Agrupadas em duas folhas (1/43 e 1/24), podem ser encomendadas directamente para o email: info@minisquadra.com

Placas Rallye Portugal
1987 - 1993
1/43 Decalque
1/24 Decalque
MINISQUADRA

Ferrari Stabilimenti Farina

Ferrari 166 Stabilimenti Farina
1949
1/43 Montado (Resina)
Vermelho / Branco
BBR


Carroçaria desenvolvida nos ateliers Farina em 1949 usando como base o chassis nº 011 do Ferrari 166 Inter. Modelo indispensável
para os coleccionadores da temática Ferrari,
já disponível com a excelente qualidade da italiana BBR.

Fiat vitaminado

Fiat Abarth 1000 TC
1969 Zandvoort Trophy
1/43 – Diecast
Nº 42 Ed Swart

(Scuderia Radio Verónica) 3º classificado
Nº 28 Marsilio Pasotti

(Scuderia Abarth) 2º classificado
Nº 41 Wim Boshuis
(Scuderia Lach 69)
Nº 38 Rob Dijkstra

(Sony Racing Team) 1º classificado
BRUMM

Assistência Porsche

VW T2
Assistência Porsche 1967
1/43 - Diecast
Edição Limitada 500 exemplares
PREMIUM

Das primeiras estrelas da Ferrari

Ferrari 500 F2
1953
1/18 - Montado
Argentina (Ascari)
EXOTO

Alfa Romeo 2600 Sprint

Alfa Romeo 2600 Sprint
1962
1/43 – Diecast
M4

Espírito Alfista

Apresentado em 2002 no Salão de Genebra, o Alfa Romeo Brera tornou-se de imediato notado pela imprensa e gerou uma intensa paixão junto do público e dos “puristas” do espírito Alfa. O desenho de Giugiaro não deixou ninguém indiferente, transmitindo de forma evidente prazer, estilo, técnica de vanguarda e muita emoção.

O modelo apresentado é de produção industrial possuindo a carroçaria em metal, rodas em alumínio e aço, grelhas em foto incisão e pintura de grande qualidade. Disponível nas cores azuis, prata e vermelho.

Alfa Romeo Brera
2005
1/43 – Diecast
M4

Leituras

MODELLI AUTO
Nº 82 (Março/Abril)
Revista Bimensal

Já disponível o último número (Março/Abril) da Revista Modelli Auto. Dedicado ao que se viu em Nuremberga e as novidades aguardadas para 2007. Um número de colecção a não perder.

MODELLI AUTO
Especial Monografias
Rally
Nº 1 (1930 a 1980)
Nº 2 (1980 à actualidade)

Duas revistas especiais dedicadas inteiramente ás mais importantes viaturas de Rally, onde é possível viver a evolução técnica desta categoria apaixonante através de uma vasta galeria fotográfica. Setenta anos de competição em dois números, aproximadamente 560 modelos em análise, com todos os protagonistas no Campeonato do Mundo - Lancia, Fiat Abarth, Audi, Peugeot, Porsche, Citroen, entre outras.

Decalques 1/24

Peugeot 307 WRC Yacco
9º Monte Carlo 2007
1/24 Decalque
1/24 Rampa de faróis em resina
RENAISSANCE
Jean-Marie Cuocq / Marty David

Ford Focus WRC
11º Monte Carlo 2007
1/24 Decalque e Tablier em resina
RENAISSANCE
Gareth Mc Hale / Paul Nagle

Ferrari Luso

Ferrari F430 GT2 AF Corse (GT2)
N° 59 Silverstone 2006
1/43 Montado
RACING 43
Rui Águas - Mika Salo

Ferrari 512S Ecurie Francorchamps

Ferrari 512S Ecurie Francorchamps
5º Le Mans 1970
1/43 – Montado
BBR
Hughes de Fierlant/Alistair Walker

Chassis nº 1030 do Ferrari 512S que realizou a sua segunda corrida em Le Mans a 14 de Junho de 1970 inluido na classe Sports 5000 com a configuração coupé “cauda longa”. Perfeita reprodução deste modelo com destaque para o motor e jantes. A não perder para os coleccionadores de Le Mans ou da temática Ferrari.

Novo Nissan Navarra

Nissan Navarra Galp Energia
7º Lisboa Dakar 2006

1/43 - Kit Sousa/Lurquin
PROVENCE MINATURES

Mais um modelo da "nova" Provence Miniatures após a aquisição no final de 2006 pela Heco Miniatures (especialista em modelos montados/Built topo de gama), reproduzindo a Nissan Navarra E05 – preparação Dessoude, do Team Galp Energia, com que Carlos Sousa (navegado pelo belga Jean-Marie Lurquin) participou no Lisboa Dakar de 2006.

Esta foi a 9ª vez que Carlos Sousa chegou classificado a Dakar, em 10 participações na mítica prova Africana, tendo desta vez chegado ao Lago Rosa em 7º lugar. Segundo as palavras do piloto "Foi um Dakar difícil e muitíssimo duro. A nova filosofia de dar maior importância à navegação, foi o factor primordial, porque toda a gente se perdeu. Tenho o meu dever cumprido, embora fora do contexto, o sétimo lugar possa saber a pouco. Dei o meu melhor, mas foi uma luta difícil contra os batalhões oficiais, numa situação desequilibrada em termos de meios de assistência e de trabalho realizado na preparação da prova". Com uma quilometragem total de 9.043 km, dos quais 4.813 de especiais, a edição de 2006 atravessou 6 países (Marrocos, Mauritânia, Mali, Guiné, Sénégal) sendo a primeira vez que saiu de Portugal.


O modelo é realizado em resina (a carroçaria, o chassis, as baquets e outros elementos) enquanto o arco de segurança, os extintores, o volante, os espelhos, o travão de mão ou o escape são produzidos em metal. Poderá encontrar em fotoincisão as grelhas, os limpa pára-brisas, os pedais entre outros. Fazem parte ainda os cintos de segurança, antenas, pneus e as instruções de montagem (o modelo foi concebido de modo a simplificar ao máximo a sua montagem). São fornecidos dois decalques para eventuais correcção de aplicações.

1º na categoria T1

Mitsubishi Pajero
1º categoria T1 Dakar 1997
1/43 - Kit
Carlos Sousa
GAFFE

Citroen Xsara 2006

Citroën Xsara Wrc
1º Monte Carlo 2006
1/43 - Kit
1/43 - Kit Open
Sébastien Loeb
PROVENCE MINATURES

Sexta vitória consecutiva

Mitsubishi Pajero
Team Repsol Mitsubishi Ralliart
1º Lisboa Dakar 2006
1/43 - Kit
1/43 - Kit Open
Luc Alphand
PROVENCE MINATURES

Pela primeira vez em 28 edições a grande aventura africana partiu de Portugal assentando arraiais na zona de Belém durante uma semana. Com 475 concorrentes á partida (174 na classe de automóveis, 232 nas motas e 69 camiões). Realizaram-se duas especiais no Alentejo e Algarve, arrastando mais de 300 000 de espectadores para o Sul do país que já não assistia a um evento automobilístico desta dimensão desde 2001.

Depois de 4.813 km de especiais e de duas semanas ao cronómetro, Luc Alphand e Gilles Picard da equipa oficial da Mitsubishi, garantiram o primeiro lugar na classificação dos automóveis. Foi a primeira vitória de Alphand, que venceu duas especiais (Bamako – Labé e Labé – Tambacounda) perto do final do rali, aproveitando os azares do seu companheiro de equipa Stéphane Peterhansel (4º classificado). Este último tornou-se o piloto com mais 1º lugares em especiais, da história da prova com 51 vitórias. Um registo impressionante para este piloto que conta com nove vitórias gerais nesta prova (6 de mota e 3 em automóvel).

Foi a décima primeira vitória da Mitsubishi, (e sexta vitória consecutiva) da Mitsubishi, que usou o Pajero MPR12. A Provence Miniatures apresenta-nos este modelo que permite efectuar qualquer uma das versões dos pilotos do Team Repsol Mitsubishi Ralliart. Um modelo com a sua configuração clássica e outro na configuração “open” com portas, capot e mala traseira com a possibilidade de abrirem. Como habitual a carroçaria, o chassis, as baquets e outras pequenas peças em resina. O metal branco é usado para reproduzir o arco de segurança, os extintores, o volante, os espelhos, o travão de mão ou o escape. As grelhas, os limpa pára-brisas, os pedais e outros elementos em foto incisão. Fazem parte ainda os cintos de segurança, antenas, pneus e as instruções de montagem e dois decalques.

Capacete de Gilles Villeneuve

Uma excelente réplica do capacete que Villeneuve usou na temporada de 1980, à escala 1/6.



Já foi há 25 anos

No dia 8 de Maio de 1982 desapareceu um dos melhores pilotos de toda a história da formula 1, de seu nome Joseph Gilles Henri Villeneuve. Nascido em Chambly, na província do Quebec (Canadá) a 18 de Janeiro de 1950. Estreou-se na Formula 1 em 1977 no Grande Prémio de Inglaterra em Silverstone com um Mclaren M23. Partiu da 9ª posição, entre os companheiros de equipa (James Hunt e Jochen Mass), terminando em 11º lugar após alguns problemas mecânicos.

Em Agosto foi chamado pela Suderia. Enzo Ferrari diria que quando conheceu o pequeno canadiano este o fazia lembrar o antigo campeão italiano Tazio Nuvolari). Nesse ano participou com o Ferrari 312 T2
nos Grandes Prémios do Canadá (12º) e do Japão (Abandono). Desde então sempre correu com os míticos carros Vermelhos, tornando o número 27 uma verdadeira lenda.

Como expoente máximo da sua arte ficaram para sempre na memória de todos os apaixonados, as suas exibições em Dijon em 1979, com um duelo com o Renault Turbo de René Arnoux. Ainda nesse ano em Zandvort, Gilles após um furo lento, despistou-se. No entato nunca desistindo, voltou á pista levando o Ferrari até ás boxes em três rodas, espalhando á sua passagem uma chuva de faíscas. Insistindo que queria voltar á pista, deve que ser convencido que o carro não tinha reparação possivel (suspensão danificada).
Em Watikins Glen, numa sessão de treinos à chuva Gilles Villeneuve foi 11 segundos mais rápido do que toda a gente. O seu colega de equipa na altura Jody Scheckter e segundo mais rápido diria “Não percebo como pode ser possível – onze segundos!” Na sua carreira disputou 68 Grandes Prémios (alinhando em 67) obtendo as seguintes vitórias:

> 1978 Canadá (8 de Outubro);
> 1979 África do Sul (3 de Março);
> 1979 Estados Unidos Oeste - Long Beach (8 de Abril);
> 1979 Estados Unidos Este - Watkins Glen (7 de Outubro);
> 1981 Mónaco (31 de Maio);
> 1981 Espanha (21 de Junho)

Durante estas seis temporadas tripulou os seguintes carros:
1977 Mclaren M23/Ferrari 312 T2
1978 Ferrari 312 T2/ Ferrari 312 T3
1979 Ferrari 312 T4
1980 Ferrari 312 T5/Ferrari 126 C
1981 Ferrari 126 CK
1982 Ferrari 126 C2
O último chassis que conduziu foi o 058 no Grande Prémio da Bélgica em Zolder.


Ferrari 126 C2 Turbo
1982
1/43 - Kit

Imola/Zolder (Villeneuve/Pironi)

RACING 43

Pedro Lamy vence em Valência

O Peugeot 908 HDi FAP (LMP1) com o número 8 pilotado por Pedro Lamy e Stephane Sarrazin venceu este fim de semana a segunda corrida do Le Mans Series disputada no circuito de Valência. Nos restantes lugares do podium classificaram-se dois Lola. Em segundo colocou-se o Lola B07/17 Judd de Jan Charouz/Stefan Mucke/A. Yoong (Charouz Racing), enquanto o terceiro lugar pertenceu ao Lola Lola B07/10 de motor Audi "Swiss Spirit" tripulado por Jean-Denis Deletraz/Marcel Fassler/Iradj Alexander. A vitória na classe LMP2 também falou português através da equipa número 40 (Quifel ASM Team) e do seu Lola B05/40 AER conduzido por Miguel Pais do Amaral/Miguel Angel de Castro/Angel Burgeno.


A Spark Models possui duas referências deste modelo (S1270 - Peugeot 908 Concept Paris 2006) e (S1271- Peugeot 908 Carbon 2007), aguardando-se para breve a versão de competição de 2007.

Chevrolet Corvette

Chevrolet Corvette C6 R
2006
1/43 - Kit

1/43 - Kit Open
Gavin/Beretta/Magnussen
Le Mans
PROVENCE MINATURES


Permite efectuar também a versão 2005

Citroen C4 WRC

Citroen C4 Monte Carlo 2007
1/43 - Kit (ref. 103K)

1/43 - Kit Open (ref. 103KO)
Loeb/Sordo
PROVENCE MINATURES


Após um ano sabático, a Citroen voltou ao WRC e o C4 estreou-se em competição com uma dobradinha (a última vez que um modelo se tinha estreado em competição com os dois primeiros lugares aconteceu em 1985 no RAC, com o Lancia Delta S4 - vitória de Toivonen e 2º lugar para Alen). Realce também a quarta vitória de Sébastien Loeb no Rally de Monte Carlo colocando-o na galeria dos treta vencedores da prova monegasca igualando assim Munari, Röhrl e Mäkinen. O kit é declinado em duas versões: Classic (ref. 103K) e Open (ref. 103KO).

A versão Classic apresenta-nos a carroçaria, o chassis, as baquets e a rampa de faróis suplementares (que pode ou não ser aplicada) em resina, enquanto o arco de segurança, os extintores, o volante, os espelhos, o travão de mão ou o escape são produzidos em metal. As grelhas, os limpa pára-brisas, os pedais e outros elementos são produzidos em fotoincisão. Fazem parte ainda os cintos de segurança, antenas, pneus e as instruções de montagem (o modelo foi concebido de modo a simplificar ao máximo a sua montagem). São fornecidos dois decalques para eventuais correcção de aplicações.

Na versão Open, acresce que as portas e o capot traseiro são destacadas da carroçaria. É possível assim efectuar a fixação de uma ou duas portas abertas ou fechadas, bem como do capot, ficando ao critério do coleccionador como quer a sua versão. A fotoincisão é mais detalhada pois são visíveis mais pormenores do interior do modelo, é fornecido tecido para os cintos de segurança.

Trata-se de um modelo histórico e de grande qualidade, que não deverá perder e que poderá constar nas colecções de todos os apaixonados de Rallyes, da Citroen, ou do Rally de Monte Carlo.

Ferrari F430 GT

Ferrari F430 GT
2006
1/43 - Montado
Test Car
BBR


A preparação do campeonato de 2007, iniciou-se em Monza com a versão deste Modelo. Decoração em Vermelho e Preto, produzido dentro dos elevados padrões de qualidade da BBR para um Edição Limitada de 150 exemplares, com certificado de garantia. Disponível no mercado na primeira semana de Maio.